terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Ao desafio


Os primeiros minutos sucederam o alívio ao vício saciado. Em dez minutos, apenas olhei para o cinzeiro e notei que estava cheio demais. Em vinte minutos, entrei no banho e lavei a alma. Em trinta minutos, senti vontade novamente. Em quarenta minutos, senti-me livre. Em cinquenta minutos, olhei para o dinheiro sobre a mesa, pensando melhor. Em uma hora, refleti sobre as melhores escolhas. Na hora seguinte, mantive-me em guarda. O desafio recém havia iniciado. 

'Os sentimentos estão misturados. Há uma dor que corrói por dentro. Como uma dívida. A honra às palavras escritas, ditas e faladas' - Disse, o jovem Mago, ao desprender-se momentaneamente dos fumos que trabalha. 

Nem tudo é espada puxada das pedras.

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Ao certo


Os desafios encorajam as mudanças. Contudo, nem toda mudança traz melhora imediata nos resultados. Refiro-me às boas mudanças. Salvo, eventualmente, quando tudo parece ao contrário, arrumar se torna mais eficiente que mudar. Quando sabe-se o caminho a percorrer. O caminho que há pela frente. Avançar requer seguir, desvencilhando-se, das antigas amarras. Reformular o modo como compreende-se o mundo. Equilibrando as energias, pensamentos e atitudes, conforme as virtudes. 

domingo, 21 de janeiro de 2018

Tweets



Algo mudou em dez anos. Agora estou acordado.

Prossumers é apenas o projeto em execução; Mas sinto algo espiritual.

Algo sagrado envolve a inspiração que desaba das estrelas. Como telepáticas interações extraterrestres.

Resguardo-me neste mundo.

Deus mostrou-me o caminho. O que tenho que seguir.

Nisto há apenas ida. Até que apareçam coisas boas no retrovisor. Então a volta vem.

O período é conturbado. Batalhas sucessivas e intermináveis.

O caminho foi-me revelado. Consiste em nada mexer daquilo que está certo. Apenas arrumar alguns detalhes.

Manter, sempre em frente, as atividades (físicas, intelectuais e profissionais) que acrescentam. Cortando hábitos destrutivos.

O retorno emerge ao seguir em frente.

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Mutando


'Às vezes me pergunto
O que está acontecendo
O velho virou novo
E a gente nem tá vendo
Quem olha até parece
Que há algo se movendo
Nesses ares de mudança
O que que muda eu não entendo'

Questionava a música composta pela banda 'Os Eles' há três décadas. A questão ainda é atual. Aliás, 'Que me importa quem compõem o ministério'. As mudanças são reais. O mundo muda; As pessoas mudam. Só o Verbo é imutável. 

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

A tempo


O que faz as pessoas caminhar inquietamente para todos os lados? Além das demandas, projetos, planos, objetivos e afazeres, o tempo costuma ser fator preocupante a quem tem ocupação. Simultaneamente, é a moeda (às trocas) nas mãos dos quais vivem o ócio. Saber onde ir é diferencial à organização dos cronogramas. O tempo realmente é dinheiro; Saúde, conhecimento, informação e parceria. conforme o aplicamos. O espaço em que tudo ocorre. Nisto (nesta consciência), façamos com que o tempo se torne aliado. 

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Tupã - Ao Novo Mundo


Enquanto o Pajé recebe Tupã; O chimarrão aquece as rodas caboclas.

No G.'.O.'.A.'.; 10h. O Sol está elevado sobre as cabeças humanas. O povo anda inquieto com o panorama real. Quem está posicionado profissionalmente, evita considerar-se seguro. A empresas não seguram mais os funcionários como antigamente. A instabilidade é generalizada. Os negócios informais ganham as ruas. O crescimento informal é vertiginoso. As escolas carecem investimentos em capital social e estrutura. Os currículos, adaptados ao Novo Mundo. 




terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Pacto Subliminar - Ao resgate dos anjos


Pai Velho e Zi Nino abriram a sessão bebendo Tody. 

Salvo quem mantém-se em pé; Quem sentou-se para beber, ou fumar, foi levantado. Os bebedores esqueciam-se facilmente o que diziam. Alguns dormiam após vagar pela noite. Muitos foram carregados nas madrugadas; Enquanto dormiam ou bebiam. Já nem sabiam o que era acordar à aurora sete dias por semana.

Naquela época, os anjos eram demônios procurando a luz. O Mestre sabia o que fazer para ajudar.

Feito o pacto com o Diabo; Orou ao Pai Nosso, no testemunho dos anjos - "Isto é por nós". 


segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Ao destino


O destino é questionável. Até quando temos escolhas? Quais deveriam ser as prioridades? O que há além dos portos seguros? Está escrito no mapa astral? Por que estamos aqui, agora? O que te trouxe até mim? Como posso ajudar? Como podemos nos ajudar? Que encruzilhada é esta? Já passei por aqui? Ou as encruzilhadas se sobrepõem em sequências cíclicas? Até onde vamos? Sei onde e para que; Por isto, estou indo. Estou lá. Venha e vamos.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Trabalhando a terra


Na América do chimarrão, cachaça e guaraná, viu-se o sinal de fumaça ao longe. A banda inteira trocava informações em ares poluídos. Enquanto as ervas eram largadas na terra. Como adubo ou praga. Havia algo espiritual envolvido. Dos ancestrais que povoaram estas terras. 

Trabalhando a terra, o gaúcho espalhou, pelos campos, o adubo oriundo das cuias. 

Papai Velho, como os errantes antigos, planetas solares, impôs as leis que regem tais trabalhos. Os pajés receberam as informações, sorvendo a água quente dos mates amargos. 

Entes esclarecidos, e espíritos iluminados, clamavam a despoluição dos ares, mares e rios.

Os trabalhos, milenares (já iniciados), redundantemente, diariamente, ao encontro celeste, entre Set e Hórus, como a aurora cotidiana, em Aquários, ao Novo Mundo, recém estavam iniciando. 

Vigiados pelo Leão Solar, Touro sentado e o Lobo Branco, reuniram-se em assembléia. Na sessão, o Espírito Divino pousou, como pombas brancas sobre as árvores. A água, dentre raios e trovões, foi despejada nos rios. 

As ovelhas berravam novos tempos. 

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Às terras


ANCIÃOS DAS TERRAS ANCESTRAIS

Dos antigos terreiros, dos velhos, na casa, pai e filho trabalhavam a si. O encarnado e o respectivo guia. Os mortos descansavam. O encarnado era próprio ancestral direto em distante geração. Até desdobrar-se e desapropriar-se das vidas anteriores.

BRINDO A SOBRIEDADE Às vezes mudo o lugar das coisas. Sabendo que o Verbo é imutável; O que importa é saber onde as encontro. Tenho certeza quanto ao que sou. Quanto ao que creio, desejo e conquisto. Escolhi este caminho. Certas mudanças ocorrem com o tempo. Por já, basta saber o que faço. Digo ao universo o que quero. Sem medo, confio no caminho escolhido. Já estou lá. Eis o atalho que trago junto. Assim procedo. Solto-me nestas palavras; Desatado como os nós que faço, e desfaço, nos calçados. Banho-me na inocência que guardo dentre a malícia. Deposito na água, e nas atividades diurnas, as esperanças quanto ao ar puro. Quanto à fé? Café para pensar melhor. Basta à embriaguez. Quero sobriedade para iniciar a conversa.

Excuzes moi;
Je parle portunhol.

My english is gaucho.

Bienvenido.

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Desafios

O mundo é o laboratório.

A vida, o experimento.

Composta por lutas e desafios.

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

O Que Sou ?


Das próprias palavras, compreendo o silêncio, ao pensamento aberto; Ao ar, ao mar e ao tempo. Nem rimas; Nem cismas. Pergunto-me: "Como espírito, Sou o 'Que', ao 'singular-plural em unidade'?" - Além das almas. Além disto - "Consagro-me, ao Eterno 'Eu Sou'".

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Iniciado



As primeiras semanas do ano lembram as promessas que fazemos para melhorar a vida. A nova dieta, os treinos na academia, o novo trabalho, os estudos, etc. O fato é que muitos ainda se estendem até o carnaval, ao procrastinar o início destas, ou outras, atividades. Enquanto, certo é que o ano já é iniciado. Os estudos iniciam antes mesmo das aulas; E o trabalho, antes mesmo dos trabalhos. 

domingo, 7 de janeiro de 2018

À Magia


A magia está presente no dia-a-dia das pessoas comuns. Assim, quem está acordado sabe que o sobrenatural encarrega-se das construções materiais através das construções metafísicas e impõem-se interagente nas construções sobrenaturiais. Manter o pensamento positivo ajuda a acelerar o processo evolutivo frente aos desafios. O desafio é a própria magia a ser desvelada e incorporada no cotidiano. 

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Certas Idéias


Deveríamos ter geo localizadores em algumas coisas. Chaveiros, carteiras e mochilas, por exemplo.

Como faríamos isto? Chips semelhantes aos telefônicos? Conectados a aplicativos de rastreamento e localização? Se bem que os próprios Smartphones cumprem a função.

Por enquanto, bom mesmo é ter o lugar certo às coisas. E saber onde estamos.

Mas, pensando bem, sobre a mochila é legal. Seu filho, indo a escola, rastreado via celular.

Quanto ao chaveiro. Uma luz ou sinal sonoro, acionado via Bluetooth já ajudaria a encontrar as chaves na bagunça.

Aos idosos - Direitos Adquiridos


O envelhecimento da população, devido à redução da taxa de natalidade e aumento da expectativa de vida, torna, cada vez mais, essencial preservar (garantir) os direitos, e adaptar o mundo, aos idosos. 

No Brasil, temos o Estatuto do Idoso que tem por objetivo garantir direitos a pessoas com mais de sessenta anos. Contudo, alguns direitos são assegurados após os sessenta e cinco anos, como a Assistência Social e o passe livre em transportes públicos.

Pelo Estatuto, o idoso tem direito, ao trabalho, à cidadania, ao lazer, à dignidade, ao respeito, à educação, à cultura, ao esporte e tantos outros direitos garantidos. 

O fato é que os direitos adquiridos pelos idosos ainda carecem ser colocados em prática na sua totalidade. Por lei, cinco por cento, das vagas em estacionamentos, deveriam ser destinadas a idosos. Assim como três por cento das unidades habitacionais. Pergunto ao leitor: 'Isto é realidade? Ou precisamos por na prática?'.

Obviamente temos que implantar, fiscalizar e vigiar, o que a lei sugere. A população idosa cresce e integra a sociedade como as outras gerações. Cabe a nós, como cidadãos, compreender e contribuir para que os idosos tenham boas condições sociais. Aos mais jovens, vale lembrar que também serão idosos no futuro. 


quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Ao tempo


O tempo jamais espera. Eis um jargão popular que emerge como verdade absoluta. Embora seja relativo. A quarta dimensão; Assim como o quarto poder. Saber que o tempo flui é senso comum. Informação compartilhada. Conhecimento oculto e desvelado. 

Enfim; Quanto ao ser; Quem somos além dos tempos? O espírito eterniza-se? 

No sopro divino
No cais 
ou no abismo

Como o voo rasante
Como o pós ou o antes

O que há além das horas?
O que há além das horas?

O agora
O minuto
O silêncio

Quem entende o tempo e o poeta? Assim como o verso flui; O tempo flui. Como ocupamos o tempo? Como curtimos o tempo? Como ganhamos ou perdemos tempo? Que tempo temos? Além dos tempos.

O espírito é eterno. E livre, desde que nada deva neste plano. Embora tenhamos o arbítrio; O universo nos observa mediante às leis divinas. 

Em cada terra há certa lei. Mediante tal, medidas cabíveis. Em cada mundo, há certa existência. Se, quando, penso, existo. Existo mediante o que? Que papel tenho no tempo? Quem sou neste mundo das regras? 


'Pela vida dos reis e santos, ofereciam-lhe vinho, para ver o que já nem há encoberto'. 
Pecador, bebo água e olho para a frente.


terça-feira, 2 de janeiro de 2018

À natureza



Ao quebrar o arco, despedaçar a lança e jogar os carros no fogo, o Mestre disse: "Eu Sou me enviou".

O mundo estava em transformação. A natureza respirava sufocada pelo consumismo. Os resíduos tomavam conta dos rios, córregos e matas. Os peixes respiravam sufocados pelos dejetos jogados nos rios. O vento fazia tremular as bandeiras. Como cavalos do vento que levam e trazem súplicas e orações. 

Os monges ouviam distante. Unindo-se em oração pelo bem comum. Os padres também estavam ligados e incluíram a causa nas rezas. Somando-se para unir forças. Árabes ou Judeus. Espíritas e Umbandistas. Deus da Guerra; Senhor dos Exércitos está Conosco.