domingo, 30 de novembro de 2014

Pesquisa


ESTUDO DE CAMPO - NETNOGRAFIA - OBSERVAÇÃO PARTICIPATIVA 

Uma amiga virtual me reclamou que venho substituindo as 'noites de festa' pelos 'treinos de academia' e pela 'produção de texto' (noturna). Salientou que antes fiz o contrário e hoje faço o oposto. Sugeri que fizesse o seguinte estudo:

1 - Selecione o perfil de alguns amigos virtuais;
2 - Organize em grupos de acordo com as fotos que postam;
3 - Em um dos grupos, adicione os quais postam fotos praticando esporte. No outro grupo, adicione os quais postam fotos bebendo em baladas e botecos; 
4 - Analise o desenvolvimento dos internautas em um período de dez anos;
5 - Nos quesitos: forma física, profissional (trabalho) e intelectual (educação);
6 - Enumere, em cada grupo, quais tiverem evoluções, ou o contrário. Destacando, em que áreas evoluem, aqueles que assim procederem; 
7 - Ao finalizar a pesquisa, terás uma conclusão referente às questões norteadoras da pesquisa: 

7.1 - 'Qual a relação entre as atividades cotidianas e os resultados obtidos no decorrer da caminhada?' - 'O consumo de álcool e/ou a pratica esportiva influenciam no aspecto profissional?' - 'Que benefícios há ao aspecto físico? Em qual dos casos?' - 'Há influência direta nos estudos?' - 'Quais outras influências existem em cada uma das alternativas?' 

Faça suas escolhas. 
Escolha o caminho certo.

J.P.D.

sábado, 29 de novembro de 2014

Deus da Guerra - 5ª obra do Escritor - Em Edição


DEUS DA GUERRA

“O imaginário nos permite transformar a realidade. Indo além do usual no desenvolvimento e na produção. Viajando em pensamento através das experiências sensoriais. Encontrando novas soluções aos enigmas cotidianos comuns. Novas alternativas surgem quando experimentamos pensar diferente do habitual. Descobrindo novos caminhos. Superando limites, extrapolando fronteiras e expandindo possibilidades”

Neste sentido, ‘Deus da Guerra’ é como chamamos os conhecimentos (insights das vivências) que nos auxiliam na jornada. Entendendo, principalmente, que tais conhecimentos se recriam e transmutam com o tempo. Aperfeiçoando as habilidades essenciais à conquista dos objetivos e à realização dos sonhos.

Sobretudo, na construção da ordem, do progresso e da paz.

J.P.D.

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Espiritualizando - Com humor



PRUDÊNCIA

O temor à Deus é o princípio da prudência. Entender que há consequências aos pensamentos, sentimentos e atitudes, nos direciona ao respeito mútuo.

Um dos principais conselhos bíblicos refere-se ao roubo e à cobiça. Traduzindo-se em jamais desejar, tomar para si ou disponibilizar ao comércio, o que é de posse ou interesse do outro. Seja espiritual ou material.

Violar o mandamento é um desrespeito ao poder superior. Boa parte daquilo que as pessoas dispõem e usufruem, podemos ter e fazer. Desde que evitemos reivindicar de (ou sem) quem possui ou deseja.

VISITA AO TERREIRO ( Da série contos de paz )

O espírito errante veio ao terreiro e disse: "Alguém está reivindicando uma bebida que evito beber"

Após falar isso aos entes presentes, apresentou dois copos com a determinada bebida dizendo: "Esta é a minha e esta é a sem. Pra consentir, repita a expressão 'desfeito o trato'"

Em um dos copos, cuspiu. No outro, defecou.

As entidades que ali estavam se revoltaram: "Por que fazer isso?"

"Este é um aviso para evitar arrependimentos. Evitem pedir o que é dos outros ou sem" - Completou o ser vivente.

Após sumir do ambiente, os presentes continuaram conversando sobre o assunto. Alguns confessaram terem desejado uma ou outra alternativa dentre as bebidas apresentadas.

Completando, sussurram entre si: "Melhor seria que cada um tivesse salvo a própria bebida"

J.P.D.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Pensamento


O pensamento positivo é responsável por boa parte das conquistas que realizamos. Estar motivado é determinante na satisfação pessoal e no desempenho profissional. É natural que a disposição se altere em situações distintas. O importante é aprender a converter energias. Trabalhando as emoções. Entendendo que o pensar é o princípio das mudanças de comportamento, das curas e das realizações. Se sabemos o que queremos, e o que precisamos fazer para atingir metas, temos um plano estabelecido a cumprir. Cumprindo o planejamento cotidiano, caminhamos na direção dos objetivos. Querer, assim como acreditar, é o primeiro passo neste sentido. Lutar diariamente é o que legitima o mérito.

J.P.D.

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Considerações


VALORIZAR ESFORÇOS

O professor entregou a redação ao aluno e disse: “Está ótimo. Cada vez melhor. Redigite o texto com as correções que fiz no papel”

O aluno perguntou: “Gostou do texto, mestre? O senhor concorda com o que está escrito? Qual a sua opinião sobre o assunto?” -

O professor respondeu: “Terei de ler novamente”

O aluno sentiu que seu trabalho havia sido em vão.

No dia seguinte, um de seus amigos, que também havia lido o texto, fez algumas considerações racionais sobre o tema. Valorizando, sobretudo, o que está certo. 

Então, o aluno sentiu-se motivado. Propondo-se a continuar trabalhando no assunto.

Este caso nos mostra o quanto é importante, enquanto mestre, prestar atenção ao trabalho dos alunos.


FENOMENOLOGIA

Na fenomenologia, o resgate da essência é prioritário frente à investigação dos casos. Isto requer intuição. A razão, por vezes, está ligada à emoção. Somente os valores permitem compreender os fatos.


MESTRE E APRENDIZ

Mestre - "Hoje é quinta. Traga o que lhe pedi"

Aprendiz - "Qual das galinhas sacrifico pro almoço?"

Mestre - "Escolha uma das quais têm pena"

Aprendiz - "Quanto as outras; Guardo pra amanhã?"

Mestre - "Lembre-se: No sábado, como peixe"


HORÁRIO DE VERÃO

Visitou-me uma amiga que, ao ver, na parede, dois relógios marcando horas diferentes, me perguntou: "Qual está certo?"

Respondi-lhe: "Depende o fuso"

J.P.D.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Vivências


A percepção é o que faz a diferença na absorção do conhecimento empírico. A experiência reflexiva do indivíduo é o que possibilita a compreensão dos fenômenos sociais. Estar ligado o tempo todo proporciona uma vivência mais integrada com a natureza. Proporcionando acesso às revelações que o cosmos nos apresenta. Estes são alguns princípios das ciências psicológicas, sociológicas e antropológicas, na interação do ser com o ecossistema. 

J.P.D.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

'Eu Sou' é o verbo criador


Na Bíblia Sagrada (do Judaísmo e do Cristianismo) 'Eu Sou' é Deus Conosco. Sendo que no princípio era o verbo; O criador nos fez semelhante; O verbo se fez carne. Desde então, 'Eu Sou' é o espírito divino que vive na gente; 'Eu Sou' é capaz de criar; 'Eu Sou' é o pensamento que nos orienta; 'Eu Sou' é a luz que nos conduz; 'Eu Sou' é o amor que nos move; 'Eu Sou' é o entendimento, a sabedoria e a fortaleza; 'Eu Sou' é o caminho, a verdade e a vida; 'Eu Sou' é o início e o fim. Assim, 'Nosso Pai' se apresenta: 'Eu Sou o Que Sou'.

J.P.D.

domingo, 23 de novembro de 2014

Pluralidade


No mundo em que vivemos, costumamos nomear as coisas. O logos (conhecimento) define os entes da phisis (natureza) conforme as caraterísticas e propriedades que possuem. Porém, algumas crenças fazem diferenciação entre os distintos diapasões. Ou, digamos, elementos naturais. O amor, a ira e a vaidade, são comumente associados a entidades distintas. Contudo, descobrimos com o tempo que tais formas de pensar, sentir e agir, comungam em algo uno. O que chamamos de comunhão elementar. Ou espírito supremo.

Entender que o mesmo ser é capaz de amar e/ou irar-se; Capaz de fazer a guerra e/ou lutar pela paz; Capaz de ser piedoso (de forma consciente ou inconsequente); Capaz de ser justo ao defender a ordem e a lei; Capaz de construir, destruir e reconstruir. O fato é que comungamos as mais distintas formas de proceder como estados de consciência; Instintos e virtudes.

Os ritos ancestrais faziam diferenciação entre as entidades do amor, da guerra, da lei, do justo proceder e da promoção da paz. Em resumo, somos capazes de desenvolver cada uma destas habilidades; Assim como os desvios capitais. Como 'espírito' (assim no singular), 'somos' (assim no plural) capazes de encontrar, em nós mesmos (no ser - indivíduo), os dons divinos e seus contrários. Por princípio, precisamos entender que a singularidade da comunhão dos plurais transcende as particularidades. Inexiste nada igual; Inexiste o mesmo; Somos semelhantes.

J.P.D.

sábado, 22 de novembro de 2014

Curta Nossas Fanpages






Clique nas imagens acima pra entrar nas Fanpages

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Programar


No mundo tecnológico pós-moderno, são os programadores que detém o poder na sociedade em rede. As linguagens de programação se tornam códigos gerenciadores da estrutura social. Neste ambiente, a criação maquinística caminha na direção da inteligência artificial.

Os telefones são mais do que aparelhos destinados a fazer e receber ligações de voz. São computadores portáteis. Câmeras, localizadores, gravadores, armazenadores, receptores de rádio e outros mecanismos acoplados em um meio de tecnologia convergente.

Da mesma forma que os aviões e os automóveis deixam de ser meros veículos e se tornam uma espécie de computadores com asas e rodas. A estas e outras máquinas, são necessários softwares de gerenciamento de ações automatizadas. Consequentemente, de desenvolvedores.

Caminhamos na direção da construção de um mundo em que saber programar se tornará tão essencial quanto saber ler e escrever. Neste novo mundo, que vem sendo inaugurado há algum tempo, mais do que ser capaz de gerenciar aplicativos e utilitários, cada indivíduo terá de ser capaz de produzir os próprios programas informáticos.

Neste sentido, no movimentamos na direção do entendimento eletrônico que nos cabe. Primeiramente, notando que tais virtudes do conhecimento se fazem necessárias. Principalmente no que se refere às reflexões filosóficas a cerda dos aparatos tecnológicos. Trabalhar a cibercultura e estar inserido no ciberespaço é o primeiro passo nesta direção. 

J.P.D.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Metafísico


As propriedades espirituais são metafísicas. Os sentimentos e o conhecimento; Os dons divinos, tais como o entendimento, a sabedoria e a fortaleza. As vibrações do instinto (puro ou pecaminoso), tais como o amor, a ira, a vaidade e o orgulho. Da mesma forma que a motivação, a alegria, a paz e seus respectivos contrários. O espírito é capaz de trabalhar a matéria (corpo, posses, títulos, etc). Contudo, transcende os atributos físicos. Pois, o que é físico, é passageiro; Enquanto, o metafísico é eterno.

J.P.D.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Panorama



Os insights revelam o potencial latente da criação do novo. Há uma relação direta com a ousadia. Uma forma de essência tecnológica das habilidades cognitivas. No espaço terreno, notamos a imposição dos valores ocidentais (políticos e religiosos). Da democracia, do cristianismo e do capitalismo, ao rock'n roll, ao cinema hollywoodiano à linguagem de programação. No ambiente globalizante, as tendências e as modas se mundializam. Das curas da medicina aos artefatos bélicos de destruição em massa. O triunfo cognitivo impera no bem e no mal. Ao mesmo tempo, estabelece-se um movimento universal em prol da cooperação, da solidariedade e da cocriação. Expandindo as conexões e estabelecendo laços entre interesses comuns. 

J.P.D.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Reformas


Com a popularização da internet, e o advento das mídias móveis de produção, conexão e interação, os processos produtivos de criação e compartilhamento da informação, do conhecimento e da cultura, vêm sendo recriados e adaptados às novas formas de relacionar-se e interagir. Vivemos uma época de transformação social, política e jurídica, no que se refere às causas e consequências da cibercultura. Uma recriação da estrutura econômica da sociedade. Neste sentido, as engrenagens sociais se movem na direção da recriação da realidade. 

A cultura é, cada vez mais, produzida em série. Ao mesmo tempo que os direitos autorais são violados frente ao crescimento da apropriação indevida de conteúdo. Autores e artistas têm seus respectivos trabalhos repaginados e distribuídos de forma ilegal. Na esfera pública, a ação local das comunidades sobrepõem-se às ideologias das forças dominantes. Sendo, a principal consequência, a contestação das hegemonias.

O universo político vem sendo contestado; A democracia representativa vem sendo contestada; O capitalismo continua sendo contestado. Porém, no sentido da reformulação de alguns de seus princípios, regulamentos, normas e leis. Neste ambiente, emergem os movimentos sociais e as lutas de classe. Sendo, as plataformas interativas da internet, os principais campos estratégicos às mediações de conflitos. Em resumo, neste novo mundo, a sociedade clama reformas imediatas. 

J.P.D.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Grupo de Estudos


PROSSUMERS MULTIMÍDIA ( Aqui a gente aprende junto )

Aproveito a postagem do dia pra convidar os leitores, interessados em intercambiar conhecimentos sobre interação midiática e produção multimídia, a somar forças conosco. Iniciando um intercâmbio técnico seguido de reflexão teórica sobre os temas de maior relevância a cerca do ciberespaço. Somando conhecimentos e multiplicando o saber. Também aproveito pra disponibilizar meus contatos pessoais a fim de intensificar o processo interativo. 

Skype: pazdornelles
Whats App: +55 51 85433884

J.P.D.

domingo, 16 de novembro de 2014

Olhe ao redor

Foto de Juliano Dornelles - Usina do Gasômetro - Porto Alegre - (16/11)

Se, há mais de cinquenta anos, os anciãos com maior vivência (experiência empírica de vida) criticavam a redução das interações dialógicas face-a-face, em virtude do acentuado número de horas que as pessoas desperdiçavam na frente da televisão, cada vez mais, jovens deixam de apreciar o mundo ao redor, e as belezas da natureza, para olhar pra baixo (a tela do celular). Neste contexto, será interessante se investirmos mais nas interações presenciais; Experienciando no mundo real.

J.P.D.

sábado, 15 de novembro de 2014

Uso racional da Internet


Um dos maiores benefícios da internet é a possibilidade de interação globalizante dos usuários. Ao mesmo tempo em que permite associações em rede, o ciberespaço nos aproxima virtualmente de espaços geográficos distantes, eliminando fronteiras territoriais. Com o desenvolvimento tecnológico foram criadas plataformas de construção e compartilhamento de conhecimento coletivo. Uma espécie de virtualização do espaço público, das comunidades de interesse (redes sociais físicas) ou, até mesmo, da própria Ágora Grega. Contudo, (nós internautas) precisamos aprender a utilizar os sites interativos de forma racional. No sentido da construção de um mundo melhor. Visando o bem comum dentro de um contexto da ética, da moral e do respeito. Salvo as doses de humor (incluindo os palavrões), assim como a linguagem informal cotidiana, que torna o conteúdo midiático, algo alternativo, sincero, direto e divertido.

J.P.D.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Prossumers


Muito além do que parece, nosso trabalho transcende a produção multimídia. Trabalhamos com a possibilidade de desenvolvimento pessoal através da comunicação midiática. Com uma reflexão mais filosófica, do que técnica, sobre os usos das plataformas de interação; A fim de superar a ociosidade, a inibição, o isolamento e os vícios químicos do século XXI. Através de uma metodologia inspirada em um caso real de superação e libertação.

E-mail: prossumers@prossumers.com.br
Whats: (51) 8543-3884
Skype: prossumers

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Tendências Pós-Midiáticas



Vivemos um período de transformações na comunicação e na cultura. A evolução tecnológica vem recriando o pensamento pós-moderno. O computador pessoal, assim como o smartphone, se tornou instrumento de trabalho, lazer e estudo. Com a hibridização convergente, vivemos uma nova ecologia das mídias. Sobretudo, no que se refere aos usos sociais das línguas. Enquanto a mobilidade aponta à ubiquidade e a onipresença, potencializam-se as funções de rastro tecnológico locativo.

Neste espaço virtualizado, embebido pelo espaço físico (e vice versa), a visibilidade e a vigilância ganham proporções singulares na história da comunicação conhecida até então. A inteligência coletiva se virtualiza na digitalização do conhecimento, da memória e das informações. Neste ambiente, emerge o pós-humano. Mutante geneticamente adaptado ao mundo maquinístico; Programado e robotizado. 

A essência do homem respira o resgate dos valores morais e das virtudes espirituais das sociedades ancestrais. A busca por novas verdades; Por um novo sentido na existência; Por novas formas de interação com o ecossistema; Pela conquista do espaço celeste e pelo domínio completo da terra. A consciência ontológica, o pós-humanismo e a tecnologia, imperam como tendências de se tornarem o centro do evolucionismo em nosso tempo. Sendo, o espírito comungado nas mídias, o que move as principais reflexões.

J.P.D.

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Salvação


Há alguns anos venho fazendo experimentos na produção multimídia. Principalmente produzindo textos, fotos e vídeos, além de outros formatos. Tais experimentos originaram um projeto de negócio. As possibilidades vêm se recriando com o tempo. Através da experiência pessoal, descobri que a produção me possibilita ganhos maiores que lucro financeiro e popularidade. Apesar de ser isso que busco há bastante tempo. 

O fato é que produzir nas plataformas multimídia vem me salvando de uma época conturbada. Da mesma forma que a prática esportiva, a busca pelo autoconhecimento, o trabalho espiritual de estudo dos livros sagrados e a oração cotidiana. Com a mudança de atitude, comecei a transformar a realidade. Os momentos ociosos na frente da televisão, as festas em dias de semana e o consumo de substâncias químicas (lícitas e ilícitas), foram sendo substituídas pela produção textual e audiovisual. 

Pelos ganhos materiais ou diversão, certamente estaria fazendo outra coisa neste exato momento; Em vez de estar aqui publicando este texto. Contudo, o ganho é muito maior que grana e fama. Apesar de ser o que busco nas entrelinhas. A libertação proporcionada por esta nova forma de viver, associada ao caso pessoal de superação, vem se tornando uma possibilidade de salvação adaptável a casos específicos. Descobri que, assim como venho me libertando, posso legitimar novos caminhos e compartilhá-los através de uma narrativa real de espiritualidade transbordante; Para que mais pessoas sejam salvas assim como venho salvando a mim mesmo.

J.P.D.

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Pluralidade em unidade


O filósofo (pré socrático) Empédocles se tornou famoso por ser a primeira pessoa a se referir aos quatro elementos (fogo, terra, água e ar). Chamando-os de 'raízes de todas as coisas'. Uma de suas principais considerações refere-se a unidade e a pluralidade. No seu entendimento, o mortal desaparece ao se dividir, distribuir e dispersar. Neste contexto, no sentido oposto, o eterno se recria constantemente incorporando as pluralidades no uno.

Na pluralidade do uno, seria inconcebível (por exemplo) dizer: 'Eu sou bom e mau'. Pois, ou 'sou bom', ou 'sou mau'. Mas, se temos, em nós, o bem e o mal, ou seja, o que é bom e o que é mau, logo: 'Somos bons e maus'. Portanto: 'Somos a pluralidade em unidade'. Enfim, congregar o 'somos' no 'sou', e vice versa, é concluir que 'a gente é' um complexo plural singular.

Neste sentido, incorporamos a essência espiritual dos elementos da natureza a fim de nos tonarmos quem somos. Espírito divino detentor dos dons do fogo sagrado; Incorporado em um corpo físico (comparável a um aquário) cuja a constituição é de aproximadamente setenta e cinco por cento de água; Que se alimenta dos frutos da terra e precisa do ar pra viver. 

J.P.D.

domingo, 9 de novembro de 2014

Abrindo os caminhos


"Qual a situação?" - Perguntou o Guerreiro de Deus.

"Lhe oferecem uma bebida para que escolhas entre a bebida e a vida" - Respondeu-lhe um dos vinte e dois anciãos com quem comunga.

Completou - O Espírito Divino: "Escolho viver eternamente. Mas adianto que, sobre tal bebida, guardo a melhor em reserva. Mesmo assim, agradeço - Licença; Desculpa; Obrigado"

J.P.D.

sábado, 8 de novembro de 2014

Aprendendo


Com a jornada venho aprendendo que vivemos a consequência direta do efeito ação e reação. Livre de uma posição de vítima, e longe de uma posição de mártir, encontro, no dia-a-dia, frutos de ações anteriores. Atos determinantes até aqui. Da mesma forma, projetamos o futuro em meio às certezas e incertezas. Há consequências que dependem diretamente do que fizermos agora. Portanto é interessante e inteligente pesar as medidas utilizadas no decorrer do caminho. Recriando a si mesmo sempre que necessário. Libertando-se de algumas crenças. Reformulando conceitos. Adaptando-se ao ambiente. Evoluindo dentro do possível. Na certeza de que temos de plantar se quisermos colher; Lutar se quisermos vencer; E continuar em frente se quisermos chegar a algum lugar. Principalmente quando estamos no caminho certo.

J.P.D.

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Pós-Midiático


Os processos interativos via mídia digital dimensionam-se a ponto de despertar a imaginação. O progresso tecnológico impulsiona a transcendência dos seres racionais. A evolução cognitiva aponta à tendência libertária dos homens. O desenvolvimento humano e espiritual impulsiona o otimismo político e social. 

Criam-se novos mercados interativos. Políticas de interdependência relativas ao pensamento tecnocientífico. Reintegrando práticas intelectuais. Impulsionando novas formas de socialização. Racionalizando o capitalismo globalizante. Refletindo sobre a importância do consumo e da sustentabilidade. 

Reinventando simbolismos. Redescobrindo a natureza sistêmica a funcional. Incorporando os organismos maquinísticos à máquina biológica. Despertando o desejo de virtualidade, ubiquidade e onipresença. Através da virtualização do conhecimento, das memórias e dos espaços físicos.

A democracia eletrônica começa a ser repensada como possibilidade real além da utopia. A recriação tecnológica induz reestruturações sócio-políticas. Racionalizando interações de socialidade cívica. Refletindo sobre a importância do engajamento técnico simbólico. Incorporando a tecnocultura ao cotidiano. Produzindo máquinas inteligentes com tecnologias biomaquinísticas. 

O homem é uma promessa além da revolução orgânica. É uma reflexão filosófica sobre o espirito cósmico. Em que a informação é integrada à essência do ser. Em tempos de filosofia cibernética. Nos tornamos otimistas quando trabalhando as possibilidades de automatização societária no sentido da democracia eletrônica direta. Tecnologias criadoras de uma nova realidade. O triunfo do movimento pós-moderno com a emergência do pós-humano. 

Novas experiências espirituais. Mutações histórias da vida coletiva. Lutas pelos direitos, liberdade e espaço. Desenvolvimento de um universo informativo em prol do progresso coletivo. A experimentação de novos estados mentais de consciência. A espiritualização científica da natureza. O cunho transcedental transborda além das faculdades plásticas e da satisfação material.

O poder magnífico da indústria cultural e informática. Aliada à maturidade responsável das sociedades emergentes. Expressões de uma realidade objetiva e racional. Idealizando e realizando o imaginário oriundo do conhecimento infinito na comunhão com o cosmos. A preservação e o domínio da natureza. A competência edificante das virtudes.

J.P.D.

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

A verdadeira antropologia


Perguntei a um Antropólogo, Mestre em Filosofia e Doutor em Sociologia, qual o melhor método pra fazer um estudo sobre sites de relacionamento: 'Estudo de campo, estudo de caso, análise de conteúdo, netnografia ou observação participativa?'

A resposta foi a seguinte: 'O melhor e mais completo estudo será aquele em que, além de utilizar uma, ou um conjunto, destas técnicas, o pesquisador se propor a interagir com, e conhecer pessoalmente, as internautas participantes do site. Agindo como um nativo do ambiente'.

Isso me lembra uma vez em que cursei dois semestre de Ciências Sociais na Universidade Federal. Na disciplina de Antropologia Social, fizemos uma comparação entre dois estudos sobre a mesma tribo indígena.

Na primeira pesquisa o antropólogo ‘viveu com os índios’ durante seis meses, observou e catalogou o que viu. Na segunda pesquisa o antropólogo ‘viveu a vida do índio’. Andou pelado nas matas, caçou nas madrugadas, tomou chás alucinógenos, fumou cachimbo da paz e copulou com as índias.

Apesar da primeira pesquisa mostrar-se mais obediente à técnica e ao método, a segunda pesquisa, abusivamente informal, se mostrou intensamente mais verdadeira e legítima. Ou seja, agir de acordo com o objeto de estudo é o que consideramos a real antropologia.

Neste contexto, emerge uma posição que defendo há tempos. A de que a compreensão e domínio sobre o estudo de blogs, vlogs, flogs e outros canais multimídia, se tornam mais completos quando, além de observar, entender e dissertar sobre o tema, o pesquisador soma, à pesquisa, o experimento prático de construção do conteúdo narrativo-interativo.

Deste modo se legitimam os verdadeiros especialistas e os melhores professores. A vivência prática ao longo dos anos, ou décadas, enriquece a experiência ensino-aprendizagem.

J.P.D.

Diálogos


Com o avanço da democracia, os movimentos sociais tornaram-se cada vez mais atuantes no que diz respeito às reivindicações referentes às soluções das demandas públicas. A luta pelo respeito aos direitos humanos (civis, sociais e políticos) continua sendo a principal das bandeiras defendidas pelos ativistas. Com a popularização da internet, e o início de um movimento de inclusão digital, os grupos sociais iniciaram a tomada do ciberespaço, da mesma forma que ocupam espaços físicos na esfera pública.

Vivemos uma espécie de militarização do ciberespaço. Ao mesmo tempo em que os ciberativistas exploram as mídias sociais, as inteligências militares das grandes potências, principalmente os criadores da internet, invadem sistemas e interceptam ligações telefônicas em busca de informações relevantes às vantagens comerciais e bélicas. 

Neste contexto, emergem os hackerativistas, na tentativa de equilibrar a disputa por informações. Num ambiente em que, cada vez mais, conhecimento se torna poder. Na batalha cotidiana, entram em confronto as ações  comerciais exploratórias com os interesses coletivos da sociedade na construção de um mundo melhor (mais humano, pacífico e justo). Em que a sustentabilidade e o respeito mútuo soam como prioridade. Enquanto a internet, se torna o principal espaço de discussão e diálogo. 

J.P.D.

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Curta Nossas Fanpages






Clique nas imagens acima pra entrar nas Fanpages

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Sobre a pluralidade


Frequentemente, me perguntaram por que estou solteiro, se conheço gurias legais com frequência. Primeiramente respondi que sou exigente. Dentre as exigências usuais há uma determinante. Além de beleza, respeito, educação, afinidade e parceria. 

É bem complexo. O fato é que cada pessoa nos vê de uma maneira diferente. Há quem nos veja como pai; Há quem nos veja como filho; Há quem nos veja de infinitas e distintas formas. 

O certo é que somos uma comunhão. Um híbrido do tudo e do nada. Em meu caso, se definir seria o oposto de preservar a própria identidade. Quando temos em nós uma essência plural. Somos a coexistência do certo e do contrário; Do bem e do mal; Do céu e do inferno.

A maioria das pessoas se define: Ou é amor; Ou é justo; Ou bom; Ou mau - Ou cavaleiro; Ou guerreiro; Ou animal - Ou compartilha a companhia dos anjos; Ou compartilha a companhia dos demônios. 

Porém, muito além dos humanos, somos espírito (assim no singular). Quando acreditamos e comungamos com as mais distintas manifestações divinas, viver só faz sentido se preservarmos a pluralidade. Ora estamos montados sobre si mesmos ou, digamos, a pé; Ora estamos levantando a terra nos ombros; Ora nos permitimos voar; Ora nos permitimos guerrear no solo. 

Há momentos em que somos mais animais; Há momentos em que somos mais racionais; Há momentos em que agimos com amor; Há momentos em que nos  impomos de outras formas; Seja pelo lado justo ou por um lado do confronto defensivo do território.

Neste contexto, estou solteiro, pois dificilmente encontrarei alguém que me veja assim. Este híbrido. Da forma como me amo, me sinto e me imponho. Quem me conhece há mais tempo, sabe. Costumo agir de formas distintas durante o dia. O fato é que temos, em nós mesmos, o amor, a ira e a vaidade. Formas distintas de pensar, sentir e agir.

J.P.D.

sábado, 1 de novembro de 2014

Filosofando II


CRIANDO E RECRIANDO MITOS

Quando escrevi a obra de autoajuda 'O Livro do Guerreiro Justo' desenvolvi uma forma de Programação Neurolinguística que funciona do seguinte modo . . .

Toda vez que me coloco em uma situação de dúvida, pergunto-me: 'O que o Guerreiro Justo faria nesta situação?'

Forjando o pensamento. Assim o faço.

De acordo com o livro - 'O Guerreiro Justo vive em cada um - Precisa ser despertado, trabalhado e desenvolvido'

Neste sentido, venho criando novos mitos. E trabalhando-os sempre da mesma forma: 'O que * * * faria nesta situação?'

A questão humorística, que surgiu hoje, foi a seguinte: Em dias de chuva, desprovido de tv a cabo, internet e energia elétrica - 'O que o homem primata faria nesta situação?'

Neste contexto, resgato a ancestralidade - No total isolamento - 'O que fará O VERBO neste momento?'

GÊNIOS E LOUCOS

A maioria dos Gênios foram considerados Loucos. Neste contexto, se lhe falar que 'Sou Louco', você dirá que estou insinuando que 'Sou Gênio'. Mas se lhe falar que 'Sou Gênio', com certeza me dirá que 'Sou Louco'.

SOBRETUDO

Melhor a fé e a fantasia que o ceticismo.

J.P.D.